Smashing Reader is a simple and clean RSS reader for your news. The interface, which is similar to Google Reader, lets you focus on the news, with little distractions.

You can sign up or sign in with your Google account and import the feeds automatically from Google Reader, making the transition seamless.

OR, you can read our selection of news about cool stuff, below. For browsing the news you can use the left / right keys or the arrow buttons from the top menu. To open the current news use the ALT key.
4 months ago05-23 17:20 by Blog Leroy Merlin
20ª Semana - 23 de Maio - Como Retirar Rachaduras Destacada

O primeiro passo quando você vê um sinal na parede é identificá-lo para depois tomar as providências necessárias.

 

Se for uma fissura ela é apenas superficial, geralmente causadas por retrações e dilatações da argamassa do reboco e deve ser observada por um tempo para ver se não aumenta e se transforma em algo mais grave como uma trinca ou rachadura.

 

Caso permaneça com o mesmo tamanho a correção é simples e envolve poucos materiais. Você pode utilizar, dependendo da fissura, uma fita de poliéster TNT que preenche a falha sem enrijecer a superfície, evitando que surjam novas fissuras nas proximidades e depois aplicar massa corrida ou acrílica e trabalhar a parede com lixa e pintura ou qualquer outro tipo de acabamento da sua escolha.

 

Agora se você tem um problema com trincas ou rachaduras cuidado. Ambas possuem as mesmas características e são fáceis de identificar: são aberturas mais profundas e acentuadas, porém mais complicadas de tratar.

 

Nestes casos é necessário procurar um especialista para uma análise técnica, pois os motivos podem ser diversos (estrutural, fundação, parede, etc) e o tratamento é muito específico além da possibilidade de afetar a sua segurança e de outras pessoas.

 

Até a próxima!

 


4 months ago05-22 22:00 by Blog Leroy Merlin
SQuero revestir o sofá e as cadeiras do jantar com tecido de cor neutra, mas tenho três filhos e imagino a dificuldade para limpar. Há opções resistentes a manchas? Clarice Xavier, Recife

 

Foto: Eduardo Raimondi. Texto: Da redação

 

“Sugiro algodão ou linho pré-encolhidos, feitos de fibras e tramas fechadas, que dificultam a penetração da sujeira”, propõe Ana Cláudia Antônio, da Orlean. De acordo com ela, os tecidos sintéticos, a exemplo do corino, são muito práticos na hora da limpeza, porém não tão confortáveis ao tato como os naturais. A dica é escolher o material e providenciar a impermeabilização, serviço oferecido pelas lojas no ato da compra ou por empresas especializadas, que fazem a aplicação em domicílio a qualquer momento.

 

Segundo o arquiteto André Bove, do escritório Raduan Arquitetura, essa técnica barra a absorção de líquidos e a impregnação de poeira, preservando a tonalidade original por mais tempo. Outra saída é vestir os estofados com capas: se sujarem basta retirá-las e lavá-las. “As de sarja e lona de linho vão direto à máquina”, afirma Renata Dallari, do Armazem Paludetto. Mesmo assim, fuja do branco! Prefira tons de cinza ou bege, que não destacam demais as manchinhas.

 

 

*Para mais informações e imagens acesse o Casa.com.br.

 


4 months ago05-22 17:20 by Blog Leroy Merlin
persianas_capa_blog leroy merlin

Com tantos modelos de persianas fica difícil escolher uma só. Mas aqui no blog da Leroy Merlin, com as dicas de hoje, você vai fazer a escolha certa na hora de sua compra!

 

A primeira pergunta a ser feita é “o que eu desejo do produto?”. Luminosidade, design, estilo ou praticidade?

 

A resposta é simples e objetiva: para maior proteção de incidência de luz e raios UVA e UVB sugiro as persianas rolô blackout, telas solares, lâminas horizontais em madeira natural, sintética e as de bambu. São ótimas opções para quem quer maior privacidade além de deixar o ambiente clean. São indicadas para salas de TV, sacadas, banheiros e cozinhas por serem lisas e fáceis de manutenção, também não acumulam tanta poeira o que acaba sendo uma boa opção para pessoas alérgicas. Elas podem ser encontradas em diversas cores e estampas, determinando um conceito de projeto.

 

Já os modelos romana, plissê, rolô em tecidos naturais (como linho e bambu) e as verticais transmitem maior luminosidade ao ambiente tornando-o mais aconchegante. A versatilidade destes materiais faz com que agrade do estilo clássico até o contemporâneo, sendo usado em sua maioria em salas e dormitórios tendo sua luz filtrada.

 

 

 

  Nas salas de almoço ou jantar, com atmosfera mais tradicional e móveis em madeira, o uso de persianas romanas é a melhor opção.

 

Para escritórios e home office aposte nas persianas em alumínio ou PVC. Além do controle de luz pelo mecanismo de abertura e fechamento das lâminas, estas são fáceis na hora da limpeza e manutenção.

 

Escolhidos os modelos agora é hora da escolha dos tamanhos.

 

Certifique-se do tamanho do vão da janela.  O ideal é que nas laterais não ultrapasse 15cm de vão. Reserve o restante da parede para decoração com quadros ou arandelas.

 

Elas também podem ser utilizadas internas ao vão da janela e caso este seja muito grande indico a colocação de duas ou mais persianas. Os modelos curtos são os mais indicados caso haja algum móvel embaixo desta janela.

 

Para não sobrecarregar muito o ambiente e não errar na decoração use as cores neutras, off white e bege.

 

As persianas são bem práticas, garantem leveza ao ambiente e valorizam o espaço.

 

Depois de todas estas dicas, vamos às compras?

 

Até a próxima!

 

*A Dica da loja desta semana é da arquiteta e urbanista Ana Carla Bellati, consultora técnica da Leroy Merlin Ricardo Jafet (SP).

 

**Para conferir a fonte das imagens clique nas fotos.

 

 


4 months ago05-21 22:00 by Blog Leroy Merlin
imagem destacada blog_textos do casacombrDe lado, mas não para escanteio! Afinal, o móvel que fica junto ao sofá, além de ser bastante útil no dia a dia, é capaz de afinar toda a decoração do estar.

 

Texto: Andréa Marques. Foto: Isis Gabriel (Colaboração)

 

Do branco ao azul. Na sala de TV, que exibe paleta entre o gelo e o marrom, o móvel azul é a estrela. Os arquitetos Duke Capellão, Rodrigo Kalache e Diego Uribbe, do escritório carioca Movimento, renovaram o modelo de madeira, arrematado em um depósito de usados no Rio de Janeiro por uma bagatela. “Removemos a antiga pintura branca e, para animar o ambiente neutro, tingimos a peça com um tom mais vivo”, diz Rodrigo. Também em espaços coloridos, esse azul, com sua personalidade forte, seria bem-vindo. “O matiz dialoga com o amarelo e o rosa”, exemplifica. Para conferir graça e leveza, objetos sobre os tampos, como vasos e revistas, são opções certeiras.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Para mais informações e imagens acesse o Casa.com.br.

 

 


4 months ago05-21 17:20 by Blog Leroy Merlin
imagem destacada

Organizar peças pequenas exige atenção e muita calma, principalmente quando o brinco está preso a outro ou quando a corrente favorita está cheia de nós.

 

Para isso, pense que esse tipo de organização só facilitará a sua vida! Principalmente quando chegar o momento de procurar algo que precise combinar com a roupa de sair. Além disso, o ambiente também ficará com uma aparência mais bonita.

 

Primeiramente, separe todos aqueles acessórios que você não utiliza mais ou estão quebrados. Para estes verifique se há conserto e leve ao profissional, caso não tenha jeito jogue fora para não ocupar espaço.

Depois, uma opção legal para guardar brincos, pulseiras e anéis são as maletas organizadoras multiuso. Elas possuem divisórias e gavetas que servem para guardar todos os tipos de bijuterias. Mas se você quiser aproveitar a organização para uma boa decoração, utilize caixinhas de madeira. Elas podem ser coloridas e dão charme ao ambiente.

 

Para as joias, você pode forrar com pano grosso uma parte da maleta ou da caixinha para conservar o brilho e não ter perigo de riscar a peça.

 

Já para os colares e correntes o ideal é deixa-los sempre pendurados um a um, utilize ganchos de metal, inox ou plástico ou improvise reutilizando cabides.

 

Com dicas simples e sem gastar muito, você mantêm seus acessórios bem cuidados e economiza tempo na hora de procurar algo que queira utilizar.

 


4 months ago05-20 17:20 by Blog Leroy Merlin
puxadores_capa_blog da leroy merlin

Pessoas queridas, vocês sabem que amo tudo colorido!

 

Quando recebo encomendas pedindo cores, fico feliz e saltitante!

 

Pintei estes quatro puxadores para um gabinete de banheiro.

 

Coincidentemente, minha cliente tem um espelho de mosaico feito por mim e comprado anos atrás e os puxadores serão usados no mesmo local.

 

O gabinete é preto e branco e a ideia dos puxadores coloridos é alegrar o móvel. Adoro!

 

O que eu mais gosto é que os objetos coloridões saíram da decoração infantil e invadiram todos os ambientes!

 

Quanto mais cor, melhor!

 

Você vai precisar de:

 

- puxadores;

 

- esmalte à base de água branco;

 

- esmalte à base de água das cores desejadas;

 

- pincel nº0.

 

Passo a passo:

 

Os puxadores são de madeira, então pintei-os com esmalte à base de água; Apliquei três demãos da cor branca para o fundo; Faça as bolinhas à mão nas cores desejadas com o pincel nº0.

 

 

Super simples de fazer! Um detalhe que faz toda a diferença na decoração!

 

Se fizerem, me mostrem!

 

Espero que gostem e inspirem-se!

 

*Para ver mais projetos da Vero Kraemer acesse o Além da Rua Atelier.

 

 

 


4 months ago05-19 17:20 by Blog Leroy Merlin
subindo pelas paredes_capa_blog leroy merlin

Qualidade e bom gosto são fatores importantes na escolha do tipo de revestimento para paredes de qualquer ambiente. Por isso é importante fazer uma boa pesquisa antes de escolher qual tipo você deseja comprar. Informar-se sobre cada um deles é essencial, pois a gama de materiais oferecidas no mercado é imensa.

 

Não deixe de perguntar nas lojas se o material escolhido serve para parede ou piso. Dependendo do escolhido, há uma série de etapas para a colocação de cada um deles.

 

Pedras

 

Cada pedra trará uma cor, variando do visual requintado ao rústico, do claro ao escuro. Existem tipos de pedras que podem ser utilizadas tanto para áreas internas como externas.

 

 

Pedra filetada - Os filetes são instalados em camadas, umas sobre as outras, e podem ser aplicados de duas formas: deixando à mostra o lado bruto ou o lado semipolido. A fixação das peças é feita com argamassa específica direto na parede, utilizando-se juntas secas.

 

Filete califórnia ou canjiquinha – Fica muito bem em ambientes de estilos variados, dando um toque de rusticidade nas construções contemporâneas. As pedras mais comuns utilizadas são goiás, ardósia, granito e mármore branco ou nobre.

 

Ladrilhos Hidráulicos

 

São fabricados de forma artesanal e considerados ecológicos, pois não consomem energia quando são produzidos nem liberam gases, já que não são levados ao forno.

 

De fácil aplicação e grande resistência, eles possuem uma grande variedade de modelos que podem deixar qualquer área de sua casa ou escritório ainda mais bonita. Eles podem formar bordas, tapetes, acabamentos de rodapés e o que mais sua imaginação permitir.

 

Pastilhas de vidro ou de inox

 

As pastilhas de vidro tendem a ter uma certa transparência. Por este motivo, a argamassa deve ser sempre branca ou as cores da pastilha poderão sofrer alterações indesejáveis. Além da argamassa, existe o rejunte certo para aplicar em pastilhas.

 

Em geral, elas vêm coladas em placas de aproximadamente 30x30cm em uma espécie de cartela. Ali elas conservam perfeitamente o espaço que deve ser mantido entre uma pastilha e outra na hora da instalação.

 

Adoro utilizar pedras, ladrilhos hidráulicos e pastilhas de vidro em minhas decorações. Minha atual paixão são as pastilhas de inox, mas todo cuidado é pouco ao utilizá-las! São peças que tem muito brilho, então não saia colocando esse tipo de material pela casa toda.

 

Dica: Cuidado com quem você contrata para instalar o revestimento de sua casa. Um revestimento lindo pode ficar horrível se for mal colocado. Contrate alguém experiente, de preferência que você possa ter visto algum trabalho da pessoa e sempre acompanhe de perto o trabalho de colocação.

 

Para manter esses materiais sempre bonitos é necessário atentar a pequenos detalhes, como a limpeza dessas peças. No dia a dia, a maneira mais eficaz de eliminar manchas e outras sujeiras, é utilizar água e detergente neutro. Lembre-se que o produto deve ser sempre dissolvido em água, já que a aplicação direta na peça pode causar manchas.

 

*Para saber como aplicar pastilhas de vidro confira as nossas Fichas de Bricolagem: Como aplicar pastilhas de vidro com argamassa ou Como aplicar pastilhas de vidro com cola spray.

 

**Para conferir outras dicas da Claudia de Sá acompanhe o blog Coisas da Claudia.

 


4 months ago05-16 17:20 by Blog Leroy Merlin
forro de pvc_capa_blog leroy merlin

O forro de PVC possui um ótimo custo/benefício e por isso ganha cada dia mais mercado na construção civil tanto para residências como para áreas comerciais.

 

Selecionamos algumas das vantagens deste forro para você conhecer melhor este produto e, quem sabe, optar por ele em sua obra:

 

- Praticidade de montagem: por ser um material leve e pelo seu sistema de encaixe. Este sistema permite fácil acesso as redes elétricas e hidráulicas que estão cobertas por ele;

 

- Conforto: oferece bom conforto térmico e acústico;

 

- Resistência: o forro de PVC possui resistência à ação de fungos, bactérias, insetos e roedores e a maioria dos reagentes químicos. Ele é impermeável a gases e líquidos, não propaga chamas e é resistente a intempéries;

 

- Preocupação com meio ambiente: produto reciclável e fabricado com baixo consumo de energia;

 

- Versatilidade: pode ser produzido rígido ou flexível, possui variedade de acabamento (frisado, canelado, liso) e de cores (branco, bege, cinza, madeirado, entre outros) e pode ser instalado em paredes;

 

- Manutenção: baixa manutenção, lavável e não necessita de pintura.

 

Agora que você já conhece melhor o forro de PVC que tal escolher ele para a sua obra?

 

Até a próxima!

 


4 months ago05-15 22:00 by Blog Leroy Merlin
plantas no banheiro_blog leroy merlinO importante é escolher as espécies resistentes ao vapor e à falta de luz natural, comuns a esse cômodo. Veja quais são e como cuidar delas.

 

Texto Marcel Verrumo e Vivien Hermes (Colaboração)

 

É possível manter no banheiro diversas espécies, das básicas violetas às deslumbrantes rosas-do-deserto. Basta adotar os devidos cuidados. Ao contribuírem com a decoração, flores e folhagens tornam o espaço mais agradável. Estude seu caso e selecione entre as opções que se adaptam à umidade do local – nem todo verde sobrevive na vizinhança do chuveiro.

 

Violeta. A família violaceae reúne cerca de 800 espécies que oferecem uma grande vantagem: o florescimento contínuo, desde que protegidas do sol direto, contudo expostas a bastante luminosidade. A primeira dica é deixar o vaso próximo da janela. Molhe a terra – nunca as folhas ou as flores – duas vezes por semana no verão e uma no inverno. A rega tem um segredo: como a violeta é inimiga do cloro, ferva a água e espere que alcance a temperatura ambiente antes de usá-la. Para adubar, alterne mensalmente entre farinha de osso e húmus.

 

Entre os clientes da paisagista Gigi Botelho, de São Paulo, são muitos os pedidos de quem quer colocar as protagonistas do jardim no banheiro. “As pessoas veem isso em novelas e mostras de decoração e ficam interessadas. No entanto, não é qualquer espécie que se adapta, pois esse ambiente costuma receber menos luz e ser úmido e pouco arejado”, fala a especialista. Indo direto ao ponto, se não houver janela no cômodo, desista da ideia: você só desperdiçará tempo e dinheiro tentando manter as plantas vivas. Caso a abertura esteja garantida, a primeira dica é dispor o vaso próximo dela, em um local banhado pela claridade.

 

Há algumas espécies, como a miniespada-de-são-jorge, que gostam de meia-sombra, então aceitam ficar no chão. A paisagista Ana Paula Magaldi, também da capital paulista, ensina que, na maioria dos casos, deve-se empregar um substrato 100% orgânico de turfa, material de origem vegetal tão fértil que dispensa até a terra, já que soma todos os nutrientes necessários. Outra recomendação é preferir mudas crescidas, com mais chance de sobreviver a sementes recém-plantadas.

 

“Vasos de cerâmica são melhores que os de outras matérias-primas”, garante Gigi. Como manutenção geral, realize mensalmente uma pulverização preventiva contra fungos. “Para combater a umidade excessiva, procure manter os vidros abertos sempre que possível, permitindo a ventilação e a entrada dos raios solares”, orienta Ana Paula. Devido a condições tão adversas, pode acontecer de, mesmo tomando essas precauções, a plantinha não resistir. Àqueles que possuem um banheiro sem muita luz ou abafado, resta a opção de encampar os exemplares artificiais, as chamadas espécies permanentes – não é a mesma coisa, mas já imprime um pouco de verde no espaço.

 

 

 

 

  *Para mais informações e imagens acesse o Casa.com.br.  

 

 


4 months ago05-15 17:20 by Blog Leroy Merlin
como escolher o gabinete para o seu banheiro_capa_blog leroy merlin

Hoje em dia existe uma grande variedade de modelos de gabinetes. Porém, é importante saber mais sobre a funcionalidade deste móvel. Antes de escolher a peça que te atenda esteticamente, precisamos questionar alguns pontos.

 

Quais são suas reais necessidades de armazenamento? Ele será colocado em um banheiro ou em um lavabo? Como será a cuba: de apoio, de embutir ou de sobrepor? Qual o material mais indicado por ser uma área umida?  O meu espaço comporta este móvel com essa medida?

 

As dúvidas são inúmeras. Por isso venho falar de dúvidas mais técnicas e de ergonomia algo que é pouco abordado na escolha destes móveis.

 

Para quem quer um móvel onde armazene papel higiênico, toalhas, cosméticos, etc, o móvel que possui portas e gavetas é o mais indicado, principalmente para uma boa organização dos produtos de higiene pessoal.

 

Já um gabinete para lavabo não tem a necessidade de ter um móvel fechado. O lavabo por ser um espaço mais social da casa pode ser mais aberto com nichos e prateleiras. Seu material também pode ser algo mais rústico, como a madeira natural, pois não tem a ação do vapor do chuveiro. Só a bancada deverá ter alguma proteção impermeável para a água da torneira.

 

O material ideal para a área úmida, ainda será os gabinetes que possuem revestimentos impermeáveis, como os revestimentos melaminicos ou que contenham uma resina protetora, principalmente, nas bancadas que podem ser de vidro, resinadas ou de pedra natural.

 

A cuba influencia diretamente na altura do gabinete. Se for de apoio normalmente o móvel precisa ser com uma altura menor para ter espaço embaixo quando instalado para uma limpeza diária. O recomendado é que a distância do chão até a base do móvel seja de 15 a 18cm.

 

Outra medida padrão utilizada para uma boa ergonomia ao se lavar as mãos, é que do chão até a parte superior da cuba não ultrapasse 90cm. A medida em questão é apenas uma média, existem outros casos mais específicos, como de pessoas altas ou pessoas portadoras de deficiências físicas não abordadas aqui.

 

Outro dado importante é a profundidade do móvel, ele é fundamental para uma boa circulação do espaço. Verifique se a porta de entrada está na frente deste móvel, assim sua profundidade deverá ser reduzida para não bater no móvel. Em sua largura devemos nos orientar a partir do espaço onde fica a bacia sanitária, um exemplo é, se a bacia fica entre o box e o gabinete a medida mínima necessária é de 70cm. Assim saberemos a medida limite para a compra do gabinete.

 

Após essas dicas use e abuse do seu bom gosto para que o móvel harmonize com o seu estilo e proposta do seu ambiente.

 

*A dica da loja desta semana é da arquiteta e urbanista/designer de interiores Karen Passe, consultora técnica da Leroy Merlin Lar Center (SP).

 


Report bugs
About Smashing Reader
Contact
Navigation keys: left, right, ALT