Smashing Reader is a simple and clean RSS reader for your news. The interface, which is similar to Google Reader, lets you focus on the news, with little distractions.

You can sign up or sign in with your Google account and import the feeds automatically from Google Reader, making the transition seamless.

OR, you can read our selection of news about cool stuff, below. For browsing the news you can use the left / right keys or the arrow buttons from the top menu. To open the current news use the ALT key.
4 months ago06-17 17:20 by Blog Leroy Merlin
Img-Destacada--17-de-Junho---Iluminação-para-Jardins

Que tal aproveitar para incrementar a decoração de festa junina e colocar em seu jardim luminárias lindas feitas com caixas de leite e fitas coloridas?

Você vai precisar de:

 

- soquetes para lâmpadas pequenas e coloridas;

 

- lâmpadas;

 

- 10 caixas de leite ou suco;

 

- papel de embrulho ou seda colorido;

 

- fita isolante;

 

- fitas em cores diferentes;

 

- tesoura;

 

- grampeador;

 

- pincel;

 

- estilete;

 

- arame;

 

- régua.

 

Passo a passo:

 

1 – Com o estilete, corte a parte de cima da caixa de leite;

 

2 – Embrulhe a caixa e cole o papel colorido, adesivos e enfeites. Corte o papel em excesso, cubra e sele a parte inferior da caixa, sem deixar marcas aparentes;

 

3 – Faça cortes retangulares em todos os lados da caixa como se fossem janelas. Cubra com o papel seda;

 

4 – Encaixe o soquete de luz no centro da caixa e prenda com um arame. Não se esqueça que a fita que prende o soquete deve ser de plástico ou outro material seguro;

 

5 – Coloque a lâmpada e organize os fios de forma que a lâmpada não toque no papel;

 

6 – Pendure as lanternas ao ar livre entre árvores ou plantas ou arbustos. Podem ser pendurados também acima da mesa. Pronto!

 

*Fonte: diy-enthusiasts.com

 


4 months ago06-16 22:00 by Blog Leroy Merlin
imagem-destacada-blog_textos-do-casacombrOs arquitetos cariocas Thiago Tavares e João Duayer são donos de um traço limpo e básico. Confira os revestimentos usados por eles na sala abaixo.

 

Texto: Simone Raitzik | Reportagem Visual: Carolina Diniz e Simone Raitzik | Foto: André Nazareth e Zé Gabriel

 

Pesquisadores incansáveis de referências por onde passam, os jovens arquitetos cariocas Thiago Tavares e João Duayer são donos de um traço limpo e básico, que reflete o estilo contemporâneo de ser, viver e morar. Na cartilha deles, há sempre uma mescla – sem excessos – de cores, texturas e materiais.

 

A linguagem das metrópoles desenha o pano de fundo da obra dos arquitetos Thiago Tavares e João Duayer, que se conheceram em 2001 ainda na faculdade, e viraram sócios com total afinidade estética.

 

Aberto há cinco anos em Niterói, RJ, o escritório Tavares Duayer Arquitetura nasceu logo depois que ambos voltaram de temporadas trabalhando na Espanha e na França e já contabiliza mais de 200 projetos residenciais e comerciais. Viajada e viajante, a dupla coleciona inspirações garimpadas mundo afora e as salpica em ambientes que fogem dos padrões, trazendo toques ora lúdicos, básicos, ora com jeitinho de loft, a exemplo da sala.

 

 

Confira os revestimentos empregados:

 

1 – Ideal para um acabamento durável, laca amarela (ref. Y027) e fosca do tipo PU, da Sayerlack. O galão com 3,6 litros (catalisador e diluente à parte).

 

2 – A barra do eletroduto galvanizado (3/4 de polegada e 3 m de comprimento), da Elecon, custa R$ 15,99, na Leroy Merlin.

 

3 – Mistura para cimento queimado Bruciato, do tipo faça você mesmo. O saco com 20 kg cobre até 5 m2 de paredes.

 

4 – Com bastante resistência à abrasão e protetor antibacteriano, o piso laminado Unique, padrão Ferrara, é vendido em réguas de 0,29 x 1,34 m, com 9 mm de espessura.

 

5 – Oriundos de uma fábrica desativada, os tijolos de 13 x 27 cm, com 7 cm de espessura, saem por R$ 2,50 cada um, na Construverde.

 

 

(1) O detalhe vibrante vem da laca amarela, aplicada na porta. (2) A dobradinha eletroduto e caixa de derivação, que mantém à vista a instalação elétrica, sugere o efeito industrial. (3) O revestimento cimentício dá às superfícies uma aparência discretamente manchada, além de ser suave ao toque. (4) As réguas de padrão contínuo (a estampa segue da ponta de uma peça para a outra) conferem um aspecto natural ao piso laminado. (5) Blocos de demolição preenchem este trecho. Foram cortados ao meio, assentados e tratados com resina fosca (Hydronorth).

 

* Confira a matéria completa em Casa.com.br. 

 


4 months ago06-16 17:20 by Blog Leroy Merlin
Img-Destacada--16-Junho---Decorando-com-fita-isolante

A ideia de conseguir renovar a decoração da nossa casa de uma maneira simples e sem grandes custos será sempre um desejo comum.

 

Então estamos aqui para mostrar a você que isso é possível sim, e de muitas formas. Desde a simples mudança da posição dos móveis da casa, ao acréscimo de um novo item decorativo de destaque, são sempre os pequenos detalhes que levam aos poucos a decoração a um novo clima.

 

 

Ultimamente tenho visto uma imensa variedade de ideias que mostram como destacar uma parede sem graça usando os mais diversos materiais. Dentre elas, as estampas geométricas feitas com fita isolante, são de longe as mais inusitadas.

 

Sobretudo pelo fato que você provavelmente tem perdido em alguma gaveta ai da sua casa um rolinho dessa fita, enquanto basta somente alguns minutos para transformar uma parede.

 

Dos desenhos mais simples aos mais elaborados, existe a opção de repaginar móveis, portas e até eletrodomésticos com essas belezinhas, ficando a seu cargo viajar e criar suas próprias composições.

 

 

Juntamos algumas ideias para você se inspirar caso não esteja botando fé nas possibilidades criativas que existem em um simples rolinho de fita isolante.

 

Sendo a fita isolante feita de um material extremamente resistente, as aplicações podem ser as mais variadas e não correm o risco de se desfazer com o tempo. Mas também serão muito mais fáceis de retirar caso você queira tentar outra ideia.

 

Para os amantes de geometria e decoração preto e branco essa ideia cai como uma luva, e para quem curtiu mas não achou nenhum rolinho perdido em casa, lá na Leroy Merlin você encontra também a versão na cor branca para contrastar com uma parede ou móvel colorido.

 

*Para mais dicas como essa acesse o Remobilia.

 


4 months ago06-13 20:00 by Blog Leroy Merlin
imagem-destacada-blog_textos-do-casacombrCom que lustre eu vou? Confira as dicas da lighting designer carioca Janine Riche para acertar na iluminação da sala de jantar

 

Texto: Daniela Arend (RJ) e Cecilia Arbolave (SP) (Colaboração) | Reportagem Visual: Daniela Arend (RJ)

 

As refeições se tornam mais agradáveis com luminárias adequadas. Antes de ir às compras, pense no efeito desejado. ”Os pendentes formam um cone de luz e devem ser instalados acima da linha dos olhos das pessoas sentadas, a uma altura mínima de 70 cm da mesa”, explica Janine Riche. Se não houver forro de gesso e o ponto elétrico não for centralizado sobre o tampo, um desviador de fio resolve o problema. Caso o pé-direito seja baixo (menos de 2,50 m), convém optar por plafons, rentes ao teto, que promovem um facho suave e indireto. E atenção às proporções: mesas com mais de seis lugares pedem duas luminárias ou, ainda, uma só peça com mais lâmpadas.

 

SUAVE ELEGÂNCIA NA ÁREA SOCIAL.

Para iluminar esta mesa com oito cadeiras, as arquitetas Bebel Mascarenhas e Maria Penna, do escritório dasCanoas, do Rio de Janeiro, alinharam dois pendentes com desenho orgânico e 40 cm de diâmetro. “A distância até o tampo é de 70 cm. Se usássemos mais lustres, poderíamos pendurá-los em diferentes alturas para evitar o encavalamento”, orienta Bebel. Também colabora para o visual acolhedor o rasgo no teto, acima do passapratos, que embute uma mangueira de lâmpadas fluorescentes, responsáveis pela luz indireta.

 

MÓVEL E LUMINÁRIA EM CONCORDÂNCIA.

Ao decorar um espaço, considere as formas dos elementos: mesas quadradas e retangulares são mais versáteis, pois aceitam lustres retilíneos ou curvos, ao contrário das redondas, que não conversam com peças retangulares. Nesta sala de jantar, para combinar com o móvel de 1,20 x 1,20 m, a arquiteta carioca Estela Pinheiro elegeu um pendente com cúpulas internas de algodão e externa de voal. “Quanto mais alta ficar a luminária, maior será a área clareada”, ensina Estela.

 

Ela lembra, porém, que não se deve extrapolar a distância máxima de 90 cm em relação à mesa: o pendente pode acabar gerando sombra ou até ficar desproporcional. Ao estabelecer a posição, para evitar ofuscamentos, use modelos com difusores ou rebatedores (discos na base da peça) e, se quiser controlar a intensidade da luz, instale um dimmer.

NADA DESTOA NO AMBIENTE NEUTRO.

Graças ao predomínio do branco e a bancada na meia-parede, a cozinha e o jantar integram-se harmoniosamente neste projeto da arquiteta Juliana Bomgiovanni, do escritório carioca ARQDÊ. A cúpula de alumínio pintado com disco de vidro jateado cumpre sua função sem escapar do conjunto. “A escolha da lâmpada deve considerar o espaço: para a área de refeições, as halógenas PAR são uma boa opção, pois têm alto índice de reprodução de cores [IRC], ou seja, a luz que gera não altera os tons dos alimentos”, explica a lighting designer Janine Riche.

 

Ao escolher, repare no ângulo de abertura do facho, que pode variar de 10 a 60 graus. “Quanto maior for esse número, mais a claridade se espalhará pela mesa”, diz Fabiana Rodriguez, lighting designer do Estudio Carlos Fortes Luz + Design, de São Paulo.

 

 * Para mais informações acesse Casa.com.br.

 

 


4 months ago06-13 17:20 by Blog Leroy Merlin
Img-Destacada--13-Junho---Fachada-antiga

A fachada é a primeira parte da casa que trás a identificação dos moradores. Por isso é interessante investir nela seja com alguns detalhes e acabamentos ou mesmo mudar radicalmente. O importante é escolher detalhes que valorizem o visual e que caibam no seu bolso.

 

Veja abaixo alguns materiais indicados para fachada:

 

Um dos materiais mais baratos e fáceis de mudar quando se cansa da fachada é a pintura. Mudar a cor já deixa a casa com outra aparência, mas vale brincar pintando com duas ou mais cores a fachada ou destacando os próprios elementos (janelas, portas, beiral, portão, molduras etc).

 

A utilização das texturas também é indicada, porém caso haja alguma fissura ou dano a textura não aceita retoque tendo então que reaplicá-la em toda a parede afetada. Caso contrário apenas pintar por cima da textura existente já renova o aspecto dela.

 

Outra opção que dá um efeito bonito é a aplicação de frisos feitos na própria massa da parede. O único cuidado é no planejamento. Analise o desenho da fachada e veja qual a melhor posição para localizar os frisos, qual distância adotar para que o desenho fique uniforme e que não polua demais.

 

Seguindo esta linha temos molduras prontas no mercado em diversos tipos de materiais como, por exemplo, em isopor. É possível remodelar a fachada com estes elementos e depois pintá-los com uma cor diferente das paredes ou da mesma cor da fachada dando apenas volume a ela.

 

O tijolinho a vista é sempre um charme. Existem diversos tipos de acabamentos e tipos de colocação que remetem a um estilo seja ele clássico, rústico ou moderno. Por isso é importante saber primeiro qual estilo você gosta e combina com a sua casa para assim definir o tipo de acabamento e colocação.

 

Os revestimentos cimentícios estão em alta nas fachadas e o mais interessante deste material são suas formas que criam certo movimento na parede, e a reprodução cada vez mais fiel de texturas como madeira, couro e outros materiais. Se você optar por este tipo de material recomendo fazer um projeto de fachada com um profissional qualificado e investir em mão de obra especializada.

 

A madeira é um elemento decorativo maravilhoso, porém precisa de cuidados periódicos. Já a pedra, material muito tradicional em fachadas por sua beleza, exige pouca manutenção, mas dependendo do tipo de pedra recomendo fazer apenas um detalhe para não carregar demais a fachada.

 

No mais, renovar ou trocar portas e janelas, fazer uma iluminação diferente ou mesmo um paisagismo na fachada também ajudam a deixar a fachada com cara nova.

 

Até a próxima!

 

Imagens: casa.abril.com.br

 


4 months ago06-12 17:20 by Blog Leroy Merlin
Img-Destacada--12-Junho---Decks-de-Plástico

Com o conceito de sustentabilidade em alta, o deck de plástico vem tomando o espaço do deck convencional de madeira. Os produtos são muito parecidos. Existem várias cores para os decks de plástico que imitam madeira, entre elas estão as cores Itaúna, Jequitibá Marfim etc.

 

O deck de plástico é ecológico porque é feito do aproveitamento de resíduos plásticos, restos de madeira e serragem provenientes de madeireiras legalizadas, o que torna o produto 100% sustentável e com aparência de madeira.

 

Desenvolvido para valorizar ambientes externos, como varandas, áreas de piscinas e convivência, o deck de plástico traz praticidade para sua casa ou ambiente comercial. O produto tem longa duração, não exige manutenção, não racha e é imune a pragas.

 

Sua instalação é rápida e prática e pode ser feita pelo próprio consumidor, evitando custos com mão de obra. Os decks instalados em grama e jardim podem ser simplesmente apoiados sobre o terreno. A instalação sobre a grama pode ficar móvel, quando for instalar no contra piso o ideal é utiliza parafuso no centro da peça.

 

Para limpar o produto basta utilizar água e sabão. Nunca utilize solventes.

 

*A dica da loja desta semana é do designer de interiores Cleber Souza, consultor técnico da Leroy Merlin Tietê (SP). 

 

Fonte da imagem destacada: decoraredecoracao.com.br

 


4 months ago06-11 17:20 by Blog Leroy Merlin
Img-Destacada--11-Junho---Organizando-Fitas

Olá!

 

Bom, antes de mais nada, preciso dizer que a minha intenção com esse post é apenas compartilhar com vocês as mudanças que estou fazendo no meu ateliê. São dicas bem simples e despretensiosas que talvez possam ser úteis a você.

 

Eu amo organização e quando se trata de fitas, ah… Esse assunto toma novos rumos! Sou bastante inquieta e pelas minhas andanças pela “net adentro” encontro tantas coisas bacanas que não consigo deixar de colocar em prática. Então, por isso, gosto muito de compartilhar quando tenho alguma ideia.

 

Com a organização do meu ateliê novo, me deparei com as fitas todas enroladas dentro de uma EcoBag. Era um nó enorme, como vocês podem ver nessa foto ao lado.

 

Bom, mas chega de falar e vamos ver o resultado! Vem comigo!

 

Retalhos e sobras de fitas

 

Comprei uma maleta transparente, na Leroy Merlin. É uma maleta bem grande que cabe bastante coisa.

 

Para enrolar as fitas usei um visor de pasta suspensa que é feito de acetato. Isso é facilmente encontrado em qualquer papelaria e custa baratinho!

 

Depois de enrolar as fitas eu as organizei dentro da maleta separando por cores.

 

 Fitas nas embalagens

 

Além das fitas soltas, tem também aquelas que estão fechadas nas embalagens e eu também nunca sabia direito aonde guardá-las. Pensando em mudar isso comprei várias cestinhas na cor pink e usei uma delas para colocar essas fitas.

 

E para finalizar as dicas fiz um vídeo bem resumido mostrando como eu fiz essa organização.

 

Assista Organizando Fitas com Ana Paula Yoshida

 

Espero que vocês gostem e aproveitem a dica!

 

Um beijo,

 

Até a próxima!

 


4 months ago06-11 12:00 by Blog Leroy Merlin
imagem-destacada-blog_textos-do-casacombrCamisa verde e amarela, pipoca e controle na mão. Para quem não pretende ir ao estádio, a pedida é assistir aos jogos da Copa do Mundo no conforto de casa.

 

Reportagem Visual: Olivia Canato e Simone Raitzik | Texto: Amanda Sequin e Simone Raitzik | Ilustração: Carlos Campos | Foto: André Nazareth

 

Pais de filhos pequenos, os proprietários deste dúplex carioca sabiam que investir no home theater criaria uma área de convívio familiar.

 

Quando convocaram a arquiteta Andrea Chicharo para repaginar os 137 m2 do segundo piso, logo definiram: a TV de 60” ocuparia posição de destaque, e os revestimentos seriam de fácil manutenção. “Escolhemos cinza para as paredes e o estofado e aplicamos cores mais vivas nos acessórios a fim de não cansar. A marcenaria planejada acomoda todos os aparelhos”, diz Andrea.

 

O painel laqueado envolve a TV. No módulo acoplado a ele, um nicho (50 cm de profundidade x 25 cm de altura) abriga alguns dos equipamentos. O subwoofer fica logo abaixo, à esquerda, fechado quando não está em uso. Já as caixas de som permanecem aparentes, penduradas na parede.

 

 

 

 

* Essas e outras fotos você encontra em Casa.com.br.

 

 


4 months ago06-10 17:20 by Blog Leroy Merlin
Img-Destacada--10-Junho---Crie-cartões-personalizados-para-o-Dia-dos-Namorados

A dica de bricolagem de hoje é para presentear o seu amor no Dia dos Namorados que está chegando.

 

Você vai aprender a fazer com cartões com materiais reciclados. É bem fácil! Confira só!

 

Você vai precisar de:

 

- cartões decorativos ou fotos;

 

- papel sulfite e papel cartão colorido;

 

- tesoura;

 

- lápis;

 

- alfinetes;

 

- cola branca e de tecido;

 

- linhas, fitas, tecidos ou outros materiais para decorar.

 

Passo a passo:

 

1 – Na folha sulfite, com o lápis, desenhe um coração e duas folhas. Coloque em cima do tecido ou da foto (utilize alfinetes para evitar que o molde saia do lugar) e corte no formato;

 

2 – Dobre o papel cartão colorido do tamanho que deseja, ou no formato de 10x15cm. Faça o acabamento com outro papel colorido por cima;

 

3 – Cole o coração e as folhas na frente do cartão e decore o interno da forma que quiser: com botões, fotos, linhas etc;

 

4 – Para deixar o coração ainda mais bonito, contorne-o com uma linha preta ou colorida;

 

5 – Escreva com uma caneta preta fina a mensagem que quer deixar para o seu amor e pronto! Agora você tem um lindo cartão personalizado para surpreender quem você ama.

  

 Dicas: Você também pode utilizar rendas ou fitas para decorar a volta toda do cartão, criando desenhos e formas diferentes. Para um texto criativo utilize recortes de letras de revistas.

 

Fonte: Sew4home.com. 

 


4 months ago06-09 17:20 by Blog Leroy Merlin
Img-Destacada--09-Junho---Quarto-de-Menino

Eu tinha decidido que eu ia fazer uma reforminha no quarto do meu sobrinho. Então, acordei cedo e fui a um dos meus lugares favoritos: a Leroy Merlin.

 

Já tinha ideia do que queria fazer. Tinha que ser algo bonito, alegre e barato, porque a tia aqui além de fazer ia pagar pela reforminha…

 

Comprei dois tons de tinta, um adesivo de parede, fita crepe, pincel, rolinho, prateleiras e suportes. Na ida para casa isso já eram 11h da manhã.

 

Cheguei e já fui tirando as coisas do quarto do meu sobrinho e abrindo espaço. Ele mora em um apartamento desses padrão de três quartos (sempre dois não muito grandes). Os móveis do quarto do meu pai quando criança passaram para meu irmão e agora para meu sobrinho – eles são lindos de viver – e ficam divididos em dois quartos já que é muito móvel para pouco espaço. Então, o guarda roupa e o gaveteiro ficou em um quarto e a cama no outro. E ele ainda precisava de uma escrivaninha para estudar e um lugar para expor os brinquedos.

 

Eu queria listras e fui medindo a parede com uma trena, marquei as duas extremidades da parede e o meio. Então colava ela no começo da parede e tentava deixar ela reta até chegar no ponto do meio e continuava até o final. Para facilitar eu comprei a fita crepe em três espessuras diferentes, assim facilitou a vida na hora de medir. Fazia sempre a espessura de uma fita ou duas.

 

Com a ajuda do meu irmão coloquei as fitas na parede e fomos pintando. Quando comecei a pintar percebi que a tinta passava pela fita quando pintávamos com o pincel, mas com o rolinho não. Aprendemos logo e usamos quase que só o rolinho, pincel, com pouca tinta, só para os cantinhos.

 

Pintamos uma cor e deixamos secar bem para poder colar a fita sobre ela e pintar a outra cor. Optei por deixar a cor de fundo da parede (um tom palha quase branco) como uma das cores das listras.

 

O resultado final está aqui:

 

 

São três prateleiras pequenas e uma grande que serve de escrivaninha.

 

 

A ideia inicial era colocar a prateleira grande com a mão francesa (o nome desse L das prateleiras de cima), mas em parede de apartamento, geralmente, as mãos francesas não aguentam o peso (mesmo sendo três e grandes). Entretanto, na Leroy Merlin você encontra esse outro jeito de prender na parede, onde você fixa o trilho vertical (azul escuro) na parede e ai regula a altura que quer fixando os suportes para trilho.

 

 

 

 

Legal que conforme ele cresce é só trocar os objetos das prateleiras…

 

Dica: Vale conversar com o vendedor da loja para ele te ajudar a achar tamanhos certos do suporte/mão francesa para cada prateleira. =)

 

Viu? Sem desculpas para dar uma cara nova no quarto das crianças no próximo final de semana. =)

 

*Para conferir mais projetos e dicas da Sam acompanhe o blog Eu Faço Sozinha.

 

 


Report bugs
About Smashing Reader
Contact
Navigation keys: left, right, ALT