Smashing Reader is a simple and clean RSS reader for your news. The interface, which is similar to Google Reader, lets you focus on the news, with little distractions.

You can sign up or sign in with your Google account and import the feeds automatically from Google Reader, making the transition seamless.

OR, you can read our selection of news about cool stuff, below. For browsing the news you can use the left / right keys or the arrow buttons from the top menu. To open the current news use the ALT key.
4 months ago05-08 17:20 by Blog Leroy Merlin
adubos e fertilizantes_capa_blog leroy merlin

Atualmente, se queremos cultivar plantas ou flores, precisamos entender sobre alguns assuntos e um deles é sobre o solo.

 

Hoje suas plantas podem estar bem, sem nenhum tipo de fertilizante ou adubo, porém com o passar do tempo o solo sofre um desgaste natural, se fazendo então necessário o uso de tais produtos.

 

Mas antes de sabermos de qual produto precisaremos, é necessário que se entenda bem a diferença de um para o outro.

 

E a diferença é que o adubo é feito de material orgânico, natural, porém os fertilizantes são feitos de materiais sintéticos, produtos químicos.

 

Quando devemos utilizar fertilizantes?

 

Quando o solo estiver pobre em nutrientes. Isso porque o fertilizante libera os nutrientes imediatamente no solo, diferentemente do adubo.

 

O adubo demora um pouco para reagir ou não possui todos os nutrientes necessários para o solo, se fazendo assim necessário recorrer a uma mistura de adubos com algas, farinha de osso e etc.

 

O fertilizante não, ele já vem com toda essa mistura pronta. Eles foram criados justamente por conta do solo não ter todos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento das plantas e os adubos orgânicos não conterem também tudo que é necessário.

 

E o mais legal é que os fertilizantes não servem somente para grandes jardins ou plantações, mas como também para pequenos vasos.

 

Outra observação legal e que deve ser levada em conta é que excesso de adubo pode matar a planta.

 

Espero que tenham compreendido bem a diferença entre um e outro, pois agora você já está apto para decidir como melhor cuidar de seu pequeno ou grande jardim.

 

Até a próxima semana.

 

*A dica da loja desta semana é da designer de interiores Andreia Rocha, consultora técnica da Leroy Merlin de Jacarepaguá (RJ).

 


4 months ago05-07 17:30 by Blog Leroy Merlin
como conservar seus móveis de varanda e jardim_capa_blog leroy merlin

A decoração de uma área externa é fascinante. Existe uma gama enorme de móveis e objetos para essa área, como cadeiras, mesas e também sofás feitos exclusivamente para essas áreas. São peças produzidas com materiais resistentes, que têm durabilidade e que precisam de pouca manutenção.

 

Você dará vida e beleza a essa área utilizando objetos decorativos e muito verde. Utilize a vontade lanternas, centros de mesa, velas, ombrelones, almofadas e vasos de planta.

 

Entretanto, guardar seus móveis secos em um lugar coberto é o primeiro passo para ter a vida útil deles prolongada. A partir daí você deverá ter um cuidado especial e diferenciado, de acordo com o material e superfície do seu mobiliário.

 

Então, pensando nisso, darei umas dicas de como limpar e manter tudo novo nesses ambientes.

 

Móveis de Madeira - Para mim são os mais difíceis de serem mantidos, porém os mais nobres e elegantes. Vale apostar na decoração com esse material, você não vai se arrepender. Entretanto, na hora de conservar é preciso que se lave o móvel com água, retire todos os resíduos e deixe secar bem. Após estar completamente seco, você poderá usar uma lixa bem fina e retirar todas aquelas manchinhas que aparecem na madeira. Limpe bem o local com pano seco e passe um impermeabilizante na cor de sua madeira. Retire o excesso do produto ainda úmido com um pano e depois passe uma lixa abrasiva e pronto.

 

 

Junco, Ratam e Vime - Esses materiais por serem de fibras naturais são indicados para uma área interna e o cuidado é bem simples. Faça uma mistura de água e sabão neutro. Retire primeiro a poeira ou sujeira grossa, umedeça um pano com a solução feita e passe nos móveis. Naquelas frestinhas você vai usar também a mesma solução, mas com uma escovinha. Passe então um pano bem seco para terminar.

 

Plástico – Para começar esse produto deverá ser mantido coberto com uma lona para evitar que queime ou comece a ter aquelas manchas indesejadas. Você deverá lavá-los com a água e detergente neutro ou então passar aquelas pastas de limpeza que existem no mercado. Esse tipo de material requer uma limpeza semanal, não se esqueça.

 

Alumínio e Ferro - É um material bem forte que não requer muitos cuidados, mas também não deve ser esquecido. Deverão ser guardados sempre secos. Limpe-os com pano úmido, depois de seco passe vaselina líquida e retire o excesso com um paninho seco.

 

O segredo para a conservação de seus móveis é limpar frequentemente com água e sabão neutro para não acumular sujeira na superfície.

 

*Para conferir mais dicas sobre área externa leia também o nosso post “Área externa, saiba como aproveitar o ano todo”.

 

**Para ver mais dicas da Claudia de Sá acompanhe o Coisas da Claudia.

 


4 months ago05-06 17:20 by Blog Leroy Merlin
banqueta_capa_blog leroy merlin

Oi, pessoas!

 

Faz um tempão vi uma mesa de polipropileno customizada com chitão e gostei. Na época não salvei nem a imagem e nem o blog/site onde vi. Entretanto, a ideia ficou numa gavetinha, guardadinha, aqui na minha cabeça.

 

Temos uma mesa igual a que me inspirou, mas quem precisava de atenção, neste momento, era uma banqueta. Resgatei a ideia e, durante o feriado, foquei nela.

 

A nossa banqueta estava bem judiada, ficou na chuva e no sol, ajudou na reforma da casa, resumindo: estava feia!

 

O que você vai precisar:

 

- cola branca;

 

- tecido (chitão);

 

- renda de algodão (para acabamento);

 

- tinta esmalte base d’água;

 

- lixa média para madeira;

 

- pincel;

 

- paninho para limpeza;

 

- verniz spray.

 

Passo a passo:

 

1 – Primeiro prepare a banqueta usando uma lixa média, limpando bem após. A ideia é que o objeto um pouco áspero consiga reter melhor a tinta. O esmalte base d’água tem uma peculiaridade que, embora seque ao toque em 30 minutos, aproximadamente, o seu processo de secagem não estará completo antes de seis horas. Percebi que se não esperar o tempo da secagem completa para manusear a peça, a fina película emborrachada formada com a pintura pode machucar com facilidade, necessitando retoques. Entre demãos é importante aguardar duas horas, no mínimo;

 

2- Depois de lixar e limpar, pinte a parte interna da banqueta. Eu utilizei a cor “laranja strelitzia“, com esmalte sintético base d’água;

 

3- Após, encape a banqueta com o tecido. Escolhi o chitão com fundo laranja entre os tantos retalhos de tecido que tenho para encapá-la. Lixe e limpe bem o lado externo e cole o tecido. Os recortes das beiradas foram feitos com lixa e estilete (depois de a cola estar seca). Foi preciso dar mais uns retoques de tinta depois de encerrada a colagem do tecido;

 

4- Como acabamento, use uma renda de algodão para disfarçar a emenda de tecidos. A finalização foi efetuada usando verniz spray – que manterá o tecido impermeabilizado.

 

Dica: A peça que me inspirou foi feita de forma um pouco diferente. Para pintar, usaram tinta spray para plástico e PVC. Eu usei tinta esmalte base d’água, mas na falta dela você também pode utilizar a tinta spray.

 

É gostoso ter uma peça customizada pelas nossas mãos e única!

 

Gostou? Espero ter lhe inspirado!

 

Um beijo!

 

*Para conferir outros trabalhos da Luiza Mallmann acesse o blog Decorar Sustentável.

 

 


4 months ago05-05 21:00 by Blog Leroy Merlin
adesivos decorativos_blog leroy merlin

Os adesivos decorativos de parede têm o poder de compor detalhes na decoração de um ambiente sem fazer sujeira e nem dar trabalho. Confira algumas dicas para acertar tanto na escolha do adesivo quanto no local que será aplicado!

 

É essencial que o adesivo agrade ao morador, faça parte do seu estilo e converse com as cores da parede e com os móveis e objetos do ambiente. Lembre-se que a ideia do adesivo é ser divertido.

 

Procure aplicar o adesivo em um espaço livre, de acordo com a posição dos móveis, para não poluir o ambiente. A dica vale mesmo para quem quer brincar justamente com a disposição dos móveis e a interação que o adesivo pode sugerir, afinal, a ideia não é esconder o adesivo.

 

Agora que você já conferiu as dicas para escolher e onde aplicar seu adesivo, aprenda também a aplicar adesivos de paredes!

 


4 months ago05-04 20:37 by Blog Leroy Merlin
5 banheiros reformadosCimento queimado, drywall e banheiras confortáveis são alguns dos destaques dos banheiros que ganharam em luminosidade e sofisticação

 

Reportagem: Danilo Costa (texto) e Deborah Apsan (visual)

 

Banheiro 1; tempo de obra: 2 meses. Quando renovou o ambiente dos dois filhos, a arquiteta paulista Alice Martins, ampliou a entrada de luz e elegeu acabamentos descolados. Para ver o jardim, a janela (1,80 x 1,50 m) encontra-se a 60cm. Uma cortina de voal cobre a parte inferior e dá privacidade, explica Alice. Por mais claridade, dois pendentes no teto, fixados em L, e arandelas sobre os espelhos. As bancadas, individuais, têm estrutura de ferro, tampo de mármore e cuba de sobrepor.

 

 

 

 

 

 

*Confira mais detalhes dos banheiros e outras dicas no Casa.com.br. 

 

 


4 months ago05-02 17:30 by Blog Leroy Merlin
bacia com caixa acoplada_blog leroy merlin

A bacia com caixa acoplada, aquela onde a bacia possui uma caixa ligada a ela, é o modelo mais usado nas novas construções por ser fácil de instalar. Para a instalação, basta ligar a entrada de água através de um flexível e a saída de esgoto.

 

Esse tipo de bacia sanitária também tem fácil manutenção devido à caixa ser externa.

 

A bacia com caixa acoplada tende a ser mais econômica que as bacias convencionais com a válvula de descarga pelo limite de água que ela possui dentro da caixa. Por causa da pressão, também é possível regular o tempo de enchimento da caixa.

 

Isso faz dessa peça uma opção além de mais econômica para o seu bolso, também mais sustentável para o meio ambiente!

 

E diferentemente do que muitas pessoas pensam escolher por esse tipo de bacia é uma opção viável e com ótimos benefícios. O custo da bacia com caixa acoplada, dependendo do modelo escolhido, pode ficar até mais barato que uma bacia convencional com válvula de descarga.

 

Mas é preciso ficar atento na hora de comprar a bacia com caixa acoplada com relação a sua dimensão, pois ela possui diversos modelos de diferentes tamanhos e ocupa um espaço maior que a bacia convencional com válvula de descarga.

 

Agora que você já sabe tudo isso, aproveite o último final de semana do Festival do Acabamento e aproveite as ofertas de bacias com caixa acoplada na Leroy Merlin mais próxima de você!

 

Até a próxima!

 


4 months ago05-01 17:30 by Blog Leroy Merlin
ceramica ou porcelanato_blog leroy merlin

Hoje falaremos sobre as diferenças entre cerâmica e porcelanato.

 

Eu, como designer de interiores, já perdi a conta de quantas vezes me questionaram sobre qual a diferença entre cerâmica e porcelanato. E como a maior finalidade das “Dicas da Loja”, aqui no blog da Leroy Merlin, é levar o máximo possível de conhecimento aos nossos clientes, decidimos então tirar todas as dúvidas dos leitores.

 

O porcelanato está no mercado há aproximadamente 20 anos e logo que entrou se tornou a menina dos olhos de muita gente por sua alta resistência, acabamento refinado e muito superior ao da, agora mais tímida, cerâmica. Sem contar com a possibilidade de rejuntamento bem menor que a cerâmica.

 

Já a cerâmica está conosco desde a colonização do Brasil e tem em contra partida sua fabricação em grande escala, o que a faz ter um custo bem inferior ao do porcelanato.

 

Mas por que o porcelanato é mais resistente que a cerâmica?

 

No processo de fabricação do porcelanato, a mistura da porcelana com os minerais vai a mais de 1.200°C, dando origem assim a um material bem homogêneo, muito, mais muito denso e resistente, com menos porosidade e com um aspecto totalmente vitrificado e bem diferente da cerâmica comum.

 

O conjunto de todos esses fatores faz do porcelanato o campeão no quesito resistência.

 

Isso não quer dizer que a era da cerâmica não é uma opção. Existem no mercado peças belíssimas de cerâmica artesanais, rústicas e umas são até personalizadas e com valores que superam R$ 200,00/m²!

 

Mas há ainda algumas diferenças importantes:

 

A cerâmica tem um valor de absorção de água de 6%, já o porcelanato de 0,5%, o que é uma diferença considerável.

 

 

Na cerâmica podemos utilizar juntas de 5 a 20mm. Já com o porcelanato usamos de 1 a 5mm dependendo do fabricante. Como o espaço rejuntado é menor, as peças ficam menos sujeitas a ficar desbotadas ou encardidas, dando nesse fator também uma maior durabilidade para o porcelanato.

 

No entanto a grande variedade de estampas das cerâmicas nos permite ousar mais na hora da decoração, pois com uma bela composição de estampas, podemos com um pouco de criatividade dar vida em nossas paredes, com belos efeitos de patchworks.

 

Acho que conseguimos sanar as das dúvidas mais frequentes entre a diferença desses materiais.

 

Espero que tenham gostado e caso tenha ainda alguma dúvida faça um comentário nesse post.

 

Até a próxima.

 

*A dica da loja desta semana é da designer de interiores Andreia Rocha, consultora técnica da Leroy Merlin de Jacarepaguá (Rio de Janeiro).

 


4 months ago04-30 17:30 by Blog Leroy Merlin
como organizar gravatas_capa_blog leroy merlin

As gravatas são peça fundamental do guarda roupa da maioria dos homens. Aqueles que utilizam terno e gravata todos os dias certamente possuem uma imensa coleção, portanto, é importante otimizar melhor o espaço de seu guarda roupa deixando as nas gravatas de fácil acesso e organizadas.

 

A opção mais utilizada para a organização de um grande volume de gravatas são os nichos. Dessa forma sua visualização e escolha tornam-se mais simplificadas, evitando que elas amassem. Enrolá-las dentro de caixas organizadoras ou gavetas, também pode ser uma alternativa caso seu armário não possua divisórias.

 

Caso não possua espaço disponível em suas gavetas você pode optar por deixar suas gravatas suspensas por ganchos planejados dentro seu closet ou então em cabides projetados especialmente para o acessório.

 

É importe tomar alguns cuidados para garantir que as gravatas permaneçam conservadas por muito mais tempo. A maioria delas não podem ser passadas, por isso, a melhor alternativa para tentar desamarrotá-las é suspendê-las em um porta gravata durante alguns dias. Fora isso, também se recomenda que não seja dado nós muito apertados e que na hora de guardar o acessório, eles sejam desfeitos a fim de evitar dobras.

 

Com dicas simples você facilita o seu dia a dia e torna a sua troca de roupa mais fácil!

 


4 months ago04-29 20:00 by Blog Leroy Merlin
antes e depoisTodo mundo adora comparar o antes e o depois das reformas ou decorações. Pedimos a arquitetos e decoradores do CasaPRO que apresentassem seus trabalhos de transformação

 

Por Vanessa D’Amaro

 

Prazos curtos e orçamentos apertados. Parece repetitivo, mas essas são sempre os desafios que os arquitetos e decoradores encaram na vida real (e quem não encara?). No CasaPRO – rede social do casa.com.br que reúne profissionais ligados à arquitetura e decoração – reunimos uma série de exemplos de como esses insistentes empecilhos foram driblados. Arquitetos e decoradores enviaram projetos com Antes e Depois de todo o país. Se você é arquiteto, decorador, designer de interiores, paisagista, urbanista, engenheiro civil ou projetista, ingresse no CasaPRO, poste seus projetos e participe das discussões. Se não é profissional, pode passar lá para olhar os portfólios; depois, cadastre-se na rede de Casa Claudia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Para conferir mais imagens e dicas entre no Casa.com.br.

 


4 months ago04-29 17:30 by Blog Leroy Merlin
capa patina provençal

Tenho recebido muitos e-mails com dúvidas sobre a pátina envelhecida ou pátina provençal. Como ainda não ministro cursos on line e não disponho de apostilas resolvi fazer um passo a passo e espero que possa ajudar você que quer utilizar essa técnica.

 

Esta cômoda foi trazida por uma cliente. Ela queria tirar o brilho e deixá-la quase branca, meio envelhecida e eu topei!

 

Agora, vamos às etapas para toda a transformação e repaginação da peça.

 

Você vai precisar de:

 

- lixa nº60 para madeira;

 

- lixa nº80 para madeira;

 

- esmalte a base de água branco;

 

- trincha

 

 

 

Passo a passo:

 

1 – Lixe muito bem para tirar todo o verniz. Quando o móvel é liso fica bem mais fácil, dá para usar lixadeira e tudo, mas aqui, com tantos detalhes e curvinhas, tive que lixar mesmo na mão com a lixa nº60;

 

2 – Pinte de branco, mas deixando um pouco da madeira aparecendo. Para a pintura, uso uma trincha e esmalte à base de água, que acho mil vezes melhor que o esmalte normal. Este pode ser diluído em água, tem um cheirinho muito bom e é bem mais econômico. Tem gente que usa tinta acrílica, mas eu prefiro o acabamento que fica com o esmalte;

 

3 – Depois de bem seco, lixe todas as partes da cômoda. O que vale aqui é o resultado que você quer: se prefere o móvel mais branco, lixe bem pouco. Se prefere com mais madeira aparecendo, mais rústico, lixe bem mais. Aqui a lixa usada aqui foi a nº80 para madeira.

 

Depois de lixar tudo, o móvel está prontinho!

 

 

Se você achar que está muito rústico, pode passar um pouco mais de branco, mas com o pincel quase seco e apenas nas partes que quer clarear.

 

Após não é necessário passar verniz acrílico, pois o esmalte protege bem.

 

Espero que vocês gostem! Inspirem-se!

 

*Essa e outras ideias da Vero Kraemer você encontra no Além da Rua Atelier. 

 

 


Report bugs
About Smashing Reader
Contact
Navigation keys: left, right, ALT